Pelo sexto ano consecutivo, a Ecopilhas desafiou os portugueses a ajudar o Instituto Português de Oncologia de Lisboa (IPO). Durante os meses de novembro e dezembro, o simples gesto de colocar as pilhas e baterias usadas no Pilhão, além de proteger o ambiente, reverteu também a favor desta causa.

A Suldouro associou-se a esta campanha procedendo à sua divulgação e à distribuição dos pilhões, contribuindo assim para o sucesso da mesma.

No âmbito do 6.ºPeditório, a Ecopilhas recolheu mais de 4 milhões de pilhas e baterias usadas em todo o país, permitindo assim doar ao IPO dois aparelhos de tratamento para doentes oncológicos: uma Gama Sonda Portátil para Gânglio Sentinela e um Dermatomo. Este resultado só foi possivel com o empenho de muitos cidadãos e instituições que responderam positivamente ao apelo da Ecopilhas, unindo esforços em torno desta causa.

A Gama Sonda é um equipamento usado principalmente no tratamento de tumores da mama e melanomas. O Dermatomo é um instrumento cirúrgico de precisão de corte de pele para reconstruções cutâneas. Ambos os equipamentos são utilizados em sala de bloco operatório pela generalidade das especialidades cirúrgicas.

Eurico Cordeiro, Diretor Geral da Ecopilhas, refere que “É muito gratificante saber que os portugueses se identificam com o Peditório da Ecopilhas. Durante os meses de novembro e dezembro são inúmeros os contactos que recebemos de cidadãos, empresas e das mais diversas entidades públicas e privadas, com o objetivo de contribuir para esta campanha de cariz social e ambiental.” acrescenta ainda que “a campanha terminou e o objetivo foi cumprido: o IPO irá receber dois novos aparelhos de tratamento para doentes oncológicos. O nosso agradecimento a todos os que contribuíram para o 6.º Peditório de pilhas e baterias usadas.”